Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Mercado

Aerador para piscicultura: entenda a importância de escolher o ideal

Aerador para piscicultura

Um dos itens essenciais na criação de peixes e de outros organismos aquáticos é o aerador para piscicultura. Ele é responsável pela oxigenação da água, incorporando o ar no ambiente aquático. Assim, os animais podem respirar bem e se desenvolver de forma plena.

O uso de aeradores é fundamental para garantir, portanto, a qualidade do trabalho de aquicultura, evitando ainda o desenvolvimento de bactérias e de outros organismos indesejados.

Quer saber mais sobre o tema? Siga em frente com a leitura e aprenda a respeito dos tipos de aeradores mais recomendados pelo mercado.

O que é o aerador para piscicultura?

O aerador para piscicultura é um dispositivo que incorpora o oxigênio na água. O oxigênio dissolvido na água é utilizado na respiração do peixe e na decomposição dos materiais orgânicos que estão presentes no tanque — restos de alimentos, fezes de animais aquáticos, entre outros.

A aeração também estimula o crescimento de organismos microbianos aquáticos desejáveis, como as bactérias aeróbicas, por exemplo. Elas consomem amônia, fosfatos, nitratos e outros compostos nitrogenados que ajudam a manter uma química estável na água.

Essa química, por sua vez, limita as proliferações de algas que se beneficiam do consumo dos elementos mencionados anteriormente. As bactérias aeróbicas convertem amônia e nitritos em nitrogênio gasoso e nitratos, que são formas menos prejudiciais de decomposição nitrogenada.

Aumento no volume de peixes produzidos

A aeração adequada ajuda, ainda, a elevar a densidade de estocagem de peixes. Se a taxa de lotação convencional em um tanque é de três a cinco peixes por metro quadrado — ou de cinco a oito peixes, caso haja troca frequente de água — com um arejador, esse número cresce. É possível armazenar entre oito e doze peixes por metro quadrado, ou até mais.

Outra grande importância dos aeradores é que eles ajudam a quebrar a estratificação térmica em um sistema de piscicultura. A temperatura pode fazer com que um corpo de água forme camadas de calor — dependendo, é claro, do clima local. Um bom aerador, no entanto, ajuda a “quebrar” a estratificação formada pela circulação da água no sistema. Por exemplo, no verão, a camada superior da água é mais quente, o que reduz a afinidade do oxigênio com a água.

Ou seja, quando a água está mais quente, a taxa de oxigênio que é dissolvido nela, pelo vento, ondas e turbulências, diminui. Isso ocorre porque esse oxigênio é diretamente proporcional à temperatura. Um aerador é capaz de misturar a água da camada superior (mais quente) com a do fundo (mais fria), o que reduz a temperatura em todo o sistema.

Consequentemente, a redução na temperatura aumenta a afinidade do oxigênio com a água, promovendo o crescimento ideal dos peixes e a saúde geral do ambiente aquático.

Quais os tipos de aeração para piscicultura?

Há, basicamente, dois tipos de aeração. Leia mais sobre cada um deles.

Aeração contínua

No método contínuo, o aerador funciona 24 horas por dia. Desta forma, o tanque permanece bem oxigenado durante todo o tempo.

Aeração de emergência

A aeração emergencial serve para situações em que os níveis de oxigênio no tanque estejam muito baixos e uma ação mais incisiva seja necessária. Apesar do nome, não se espera uma emergência para colocá-lo em ação — pelo contrário.

Após determinar o teor de oxigênio na água, o horário em que o equipamento será ligado para prover a oxigenação é programado com antecedência. No entanto, isso deve ocorrer no instante em que o ar fica escasso na água.

Qual a importância do aerador para piscicultura?

O aerador para piscicultura é um equipamento essencial para preservar a qualidade da água a partir da oxigenação adequada do tanque. Afinal, trata-se de um ambiente artificial para a criação de organismos aquáticos, diferentemente do habitat natural, que provê todas as necessidades dos peixes.

Uma das funções que o aerador deve desempenhar é evitar que se formem compostos e substâncias tóxicas no ambiente aquático, muitos deles causadores de mau cheiro. Consequentemente, o equipamento também evita o surgimento de bactérias, algas e outros organismos no interior do tanque.

Como escolher o aerador para piscicultura ideal?

Existem tipos de aeradores diversos no mercado. Conheça algumas opções e entenda qual deles é o ideal para a sua criação.

Aerador de pás

Pode ser utilizado tanto como aerador emergencial quanto de uso contínuo. Sua ação é focada em criar uma correnteza artificial, simulando a oxigenação natural, o que ajuda a desenvolver diferentes espécies de peixes e camarões de maneira padronizada.

De forma geral, as pás são construídas em formato helicoide e dispostas de forma triangular. Dessa maneira, geram uma quantidade maior de oxigênio e, por essa razão, é mais recomendado para tanques de maior porte.

Tubo venturi

O tubo venturi nada mais é que uma espécie de tubulação com três saídas. Uma delas fica fora do tanque, captando o ar; outra fica conectada a uma bomba ou compressor de ar; e a terceira fica dentro do tanque, e é por ela que sairá a água misturada ao oxigênio.

Nessa última saída, a água sai produzindo bolhas que farão a oxigenação do tanque. Costuma ser mais eficiente em tanques de menor porte.

Fortex

Também conhecido como propulsor de ar, esse aerador tem um eixo vazado com formato em L na ponta. Justamente por ser vazado, o equipamento “suga” o oxigênio por dentro da sua estrutura e o incorpora na água.

Esse modelo é particularmente vantajoso por unir os benefícios da aeração com ar comprimido (como feita com o tubo venturi) e as funcionalidades dos aeradores de pás e outros modelos submersos. Indicado para tanques de médio e grande porte.

Aerador chafariz

Além desses, o aerador chafariz é mais uma opção para oxigenar o tanque. Ele funciona bombeando a água em fluxo ascendente e em formato de leque circular — basicamente, como qualquer chafariz que encontramos nas praças.

Esse modelo é conhecido pela grande eficiência que incorpora o oxigênio na água e também pode ser bastante usado na criação de camarão e de peixes como carpa, pacu, tambaqui e tilápia em grandes tanques.

Neste artigo, buscamos apresentar alguns dos principais modelos de aeradores para piscicultura disponíveis no mercado. Itens essenciais para a oxigenação da água — e, portanto, para a qualidade da criação de peixes — os aeradores podem ser adquiridos em lojas especializadas do mercado de aquicultura.

A Sansuy é uma marca reconhecida no mercado nacional e internacional, com mais de meio século de existência. Ao longo dos anos, a empresa vem sendo reconhecida com certificações do porte da ISO 9002, QS 9000, ISO 9001:2008 e ISO TS 16949:2009. Assim, podemos afirmar que comprar na Sansuy é ter a certeza de adquirir produtos de qualidade comprovada. Equipamentos voltados para a aquicultura, como tanques e acessórios são oferecidos pela empresa.

Esperamos que tenha gostado do artigo sobre aerador para piscicultura. Se desejar conhecer mais produtos, visite nossa loja na internet. Estamos aguardando você!

Powered by Rock Convert