Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Peixes

Carcinicultura: conheça os tipos de camarão

tipos de camarão

Nos últimos anos, em razão da grande rentabilidade, a carcinicultura — nome dado ao cultivo de crustáceos — vem despertando o interesse de vários produtores brasileiros. Porém, ingressar nesse mercado requer o emprego do conhecimento e das tecnologias adequadas ao pleno desenvolvimento dos diferentes tipos de camarão.

Nesse cenário, não podemos perder de vista o desafio que os produtores têm pela frente de não só oferecer um produto de altíssima qualidade, mas também produzi-lo em uma escala compatível com a atual demanda dos mercados tanto interno quanto externo.

Por isso, se você deseja saber sobre esse crescente e rentável ramo, acompanhe a leitura do texto e conheça sobre os principais tipos de camarão marinho e de água doce que estão sendo produzidos no Brasil.

Camarões marinhos

A criação de camarões marinhos em fazendas é uma alternativa que promove excelentes retornos financeiros. Empreendedores têm empregado recursos que potencializam a reprodução e o desenvolvimento desses crustáceos. Basicamente, tais fazendas precisam apostar em soluções que reproduzam as condições ambientais ideais para que a produção seja de qualidade e atinja as expectativas dos consumidores.

Neste tópico, vamos discorrer sobre os principais tipos de camarão marinho, os processos utilizados para sua comercialização, bem como os benefícios da produção dessas espécies em cativeiro.

Tipos de camarão marinho

O cultivo dos camarões marinhos possui um ciclo que é composto por três fases: larvicultura, berçário e engorda. Essa última fase dura de três a seis meses e, por isso, ocorrem, no máximo, três safras anuais. Agora, conheça as três principais espécies cultivadas no Brasil.

Camarão branco

Espécie comumente encontrada nas regiões arenosas e lodosas das enseadas de pouca profundidade ou ao longo da costa do litoral, tanto do nordeste quanto ao sul do Brasil. Tem como principal fonte de alimentação o consumo de matéria orgânica em decomposição e pequenos animais. Podem chegar a 20 centímetros de comprimento.

Camarão rosa

Pode ser encontrado ao longo da costa em profundidade de 15 a 150 metros. Sua ocorrência se dá a partir de Ilhéus, no estado da Bahia, e estende-se até o litoral nordeste da Argentina.

Tem como predadores naturais as aves e algumas espécies de peixes. Mas, a principal ameaça a essa espécie de camarão decorre da pesca predatória, a poluição e alterações no seu habitat.

Camarão sete barbas

O camarão sete barbas desperta maior interesse econômico, pois possui 8 cm de comprimento e rosto com a ponta curvada para cima. Habita águas marinhas costeiras de até 30 metros de profundidade, cuja ocorrência se dá dos Estados Unidos ao sul do Brasil.

Processos utilizados na produção do camarão marinho

Das 100 mil toneladas de camarão produzidas anualmente, 90 mil toneladas são produzidas em cativeiros, ao passo que apenas 10 mil toneladas decorrem da extração. Isso permite concluir que os métodos de produção de camarão marinho são os maiores responsáveis por abastecer o mercado consumidor.

Diante disso, estudiosos têm procurado desenvolver técnicas para reduzir a relação custo benefício da produção desse crustáceo. Nesse contexto, o sistema Bioflocos eleva a produção e pode reduzir em 30% o custo total. Isso ocorre, sobretudo, porque os gastos com captação e renovação dos reservatórios de água são drasticamente minimizados.

Benefícios da produção de camarão marinho em cativeiro

A produção do camarão marinho em cativeiro impacta diretamente na redução da pesca extrativa predatória, na redução de dejetos nos efluentes e principalmente na possibilidade de produção em larga escala quando comparada com a técnica de extração.

Camarões de água-doce

Existem várias espécies de camarão de água-doce que são nativas do Brasil e possuem grande valor comercial. Diferem-se dos camarões marinhos tanto pelo aspecto anatômico — apresentam o segundo par de pereiópodos mais robusto e não apresentam pereiópodos querelados, nem sulco cervical — quanto pelo paladar, pois possuem sabor mais brando.

Tipos de camarão de água-doce

Uma vez conhecidas algumas das características dos camarões marinhos, bem como destacados os processos e os benefícios do cultivo desses crustáceos, destacaremos aspectos referentes à criação de camarões de água-doce. Conheça, a partir de agora, os principais tipos.

Camarão pitu

O camarão pitu tem como principal característica seu comportamento agressivo e predatório de outras espécies. Podem ser encontrados basicamente em toda a porção atlântica do continente americano até o Rio Grande do Sul, sobretudo nos rios que se conectam com o oceano Atlântico.

Como possuem essa característica bastante agressiva, precisam ser separados de outras espécies aquáticas. As condições ambientais ideais para esse tipo de camarão são: temperatura da água preferencialmente mantida em torno de 25°C, com pH entre 6,5 e 7,8.

Camarão canela

Esse tipo de camarão é encontrado nos rios, riachos, lagos de várzea e planícies inundadas da região Nordeste. A captura desse crustáceo é uma atividade econômica e nutricional bastante importante para pescadores ribeirinho no estado de Sergipe. As fêmeas costumam apresentar três ciclos reprodutivos durante a vida e precisam ser capturadas no tamanho certo para que a pesca não tenha efeitos predatórios. Esse tipo de camarão é comumente empregado para alimentar peixes carnívoros.

Camarão da amazônia

O camarão da amazônia é encontrado em toda a região tropical e subtropical da América do Sul. Vive em vários ambientes, como lagos, represas, várzeas e rios com correnteza. Podem ser coletados em águas extremamente ácidas de floresta amazônica (pH 5,0), até lagoas alcalinas no nordeste (pH 9,9). Porém não são muito tolerantes a temperaturas inferiores a 20 ºC.

Processos utilizados na produção de camarão de água-doce

Ao contrário da criação de camarões marinhos que está restrita às regiões litorâneas, a criação de camarões de água-doce é uma atividade que pode ser desenvolvida em todos os cantos do Brasil.

O uso de viveiros — que são escavados com o fundo natural de terra — requer um sistema de drenagem eficiente, pois precisam ser esvaziados para a total retirada dos camarões ao final da fase da engorda. Outra possibilidade é a construção de tanques para a criação dos crustáceos.

Ainda que o retorno do investimento em um tanque ocorra no longo prazo, é possível potencializar os ganhos por meio do policultivo. Isto significa dizer que os camarões de água-doce são perfeitamente adaptáveis com outras espécies de peixes.

Benefícios da produção de camarão de água-doce em cativeiro

A produção do camarão de água-doce destaca-se por oportunizar a policultura de espécies de peixes, maximizando os ganhos do produtor. Outro aspecto consiste nos custos menores para a produção quando comparados com as espécies marinhas.

Isso decorre não só da economia com ração, mas também da capacidade de adaptação desses crustáceos aos diversos ambientes, permitindo, assim, sua produção em todo o território nacional.

Com algumas cautelas mínimas no manejo, é possível reduzir custos com conservação e a logística, garantindo, dessa forma, um produto de qualidade com preços competitivos perante o mercado.

No texto de hoje, procuramos destacar os tipos de camarão mais recorrentes na carcinicultura nacional. Do mesmo modo, discorremos sobre como se dão alguns dos processos de criação, bem como apontamos alguns dos benefícios obtidos pelos empreendedores ao optar por qualquer um dos tipos para produção comercial.

É oportuno destacar que você deve procurar aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto. Por isso, convidamos você a continuar seu aprendizado e ler também nosso artigo “Legislação de aquicultura: tudo o que você precisa saber”.

Powered by Rock Convert
2 comments
    1. Loja Sansuy Blog

      Oi Carlos Roberto, como vai?

      Ficamos felizes que tenha gostado, a sua opinião é muito importante para nós! Continue acompanhando nossas novidades.

      Abçs!

Comments are closed.