Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Piscicultura

Como oxigenar tanque de peixe? Entenda mais!

Como oxigenar tanque de peixe

Um negócio de piscicultura de sucesso depende de alguns cuidados básicos para que as espécies tenham a melhor qualidade de desenvolvimento. Na necessidade de obter os melhores recursos, os criadores estão sempre em busca de como oxigenar tanque de peixe da maneira certa. Com o desenvolvimento dos acessórios desse segmento, já é possível ter uma infraestrutura avançada.

A tecnologia já propõe sistemas de oxigenação capazes de entregar toda a demanda necessária para criações de diferentes portes. Os sistemas de aeração são indispensáveis, uma vez que são responsáveis por manter as espécies em pleno desenvolvimento e, principalmente, com qualidade de vida durante essa fase de crescimento nos tanques.

Neste post, falaremos um pouco mais sobre o sistema de oxigenação na piscicultura! Entenda sua importância, qual equipamento o compõe e quais práticas são as mais adequadas.

A importância da oxigenação dos tanques de peixes

A piscicultura se difundiu amplamente no Brasil graças às condições naturais climáticas e ao fato de o país ser costeiro. Com isso, os peixes estão sempre sob bons parâmetros naturais de desenvolvimento — o que, justamente, deve ser preservado quando a criação é feita em cativeiro. Mesmo estando em uma infraestrutura controlada, quanto mais próxima ela for do habitat natural, melhor é o cenário.

O oxigênio presente nas águas de rios, lagos e mares é vital para as espécies, então, quando elas estão em tanques, é necessário se preocupar com esse fator. Processos naturais — como a fotossíntese e a captação do oxigênio atmosférico — são substituídos por sistemas de oxigenação voltados para a criação de vidas marinhas. É isso que torna o ambiente de criação ideal para os melhores resultados.

Questões como temperatura e a salinidade da água utilizada nas criações podem influenciar negativamente o nível de oxigênio disponibilizado aos peixes. É justamente por isso que há uma busca natural para oxigenar o tanque de peixe corretamente. O processo artificial é seguro, contínuo e garante que as espécies estejam em contato com os níveis necessários durante todo o tempo.

O funcionamento do sistema de oxigenação

O sistema de aeração é o que garante que as espécies tenham uma das bases da condição mínima para que, além de sobreviver, possam se desenvolver nas condições ideais. A função desses sistemas é simular as condições naturais da água, mas fazendo ainda melhor, já que é capaz de manter a regularidade da oxigenação.

A temperatura é um dos pontos que são melhores controlados na criação realizada em tanque, e isso tem um benefício direto em relação ao nível de oxigênio que os peixes recebem na criação. Além de saber como oxigenar tanque de peixe, é fundamental também ter conhecimento das práticas mais adequadas, para que esse processo seja feito com eficácia.

A distribuição do oxigênio

Os criadores precisam se preocupar quanto à distribuição do oxigênio por toda a área do tanque. Por conta disso, o aerador utilizado deve ser suficientemente potente para garantir a chegada a todas as espécies presentes na área. Também é necessário que essa distribuição tenha uma certa dinâmica, já que os peixes não podem ficar muito tempo sem o abastecimento de oxigênio.

Quando não há essa constância na liberação da aeração na água, há o risco da produção de gases tóxicos ser mais elevada, o que pode contaminar os peixes do tanque. Baixos níveis de oxigênio também impactam a qualidade da água, o que pode prejudicar o crescimento dos peixes.

Os tipos de aeradores

Agora que você já sabe que oxigenar o tanque é fundamental, é hora de conhecer melhor alguns dos equipamentos aeradores. Há diferentes mecanismos que influenciam na distribuição do oxigênio dentro dos espaços. A seguir, confira cada um deles!

Aerador chafariz

Como o nome sugere, a distribuição do oxigênio é feita como um chafariz, deixando a água mais homogênea. Esse processo contribui para que todo o tanque seja mais facilmente alcançado, sem que nenhum peixe fique prejudicado e se desenvolva abaixo do esperado.

Aerador de pá

A proposta desse equipamento é, por meio das pás, gerar um movimento simulando uma correnteza na água, o que levará o oxigênio a toda camada primária do tanque. Assim, a distribuição é igualitária, garantindo que as espécies sejam alcançadas mais facilmente.

Aerador de injetores

Em um sistema simples, um bico com saída de ar faz a distribuição com um volume mais alto de pressão, já que esse equipamento é ligado a uma bomba de água. Por ter maior força no alcance da corrente de oxigênio, esses injetores também removem os restos de ração e de fezes acumulados no fundo e nas paredes do tanque. Isso evita a intoxicação da água!

Aerador de ar difuso

Tanques mais profundos demandam um aerador de ar difuso, já que o processo de chegada do oxigênio ao fundo do compartimento é diferenciado. O ar difuso faz um trabalho mais rápido e movimenta a água em grandes volumes, o que é essencial nesse tipo de infraestrutura.

As melhores práticas de oxigenação

Saber como oxigenar tanque de peixe não depende apenas da escolha do melhor equipamento. É fundamental, ainda, ter boas práticas para garantir a distribuição adequada do oxigênio, especialmente em períodos diferentes do dia e também em épocas em que há a variação da temperatura. Veja algumas dicas a seguir!

Atenção à aeração noturna

O período da noite é crítico e precisa ser tratado com mais cuidado quanto ao funcionamento do sistema de aeração. Os criadores devem se atentar para a continuidade do disparo de oxigênio nesse período noturno uma vez que não há fotossíntese, ou seja, não há outros meios de oxigenação da água.

O ideal é que haja o cuidado diário por meio da checagem do funcionamento do sistema. Qualquer problema pode ter impacto direto à saúde dos peixes, o que causa prejuízos e ainda atrapalha o crescimento das espécies.

Cuidados com a temperatura

Os peixes são mais sensíveis à queda de temperatura, então, é necessário fortalecer a saúde das espécies nos meses que antecedem a chegada do inverno. Entre os cuidados, o principal é o reforço nos nutrientes alimentares e, principalmente, a troca da água do tanque. Além disso, os aeradores precisam trabalhar constantemente, uma vez que eles vão contribuir para o equilíbrio da temperatura.

Saber como oxigenar tanque de peixe é indispensável para garantir espécies saudáveis, com o desenvolvimento ideal e chegando no mercado com qualidade!

Qual tipo de aerador você está usando na sua criação? Conte para nós nos comentários!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert