Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Peixes

Conheça 5 tipos de carpas e suas características!

tipos de carpas

Existem diversos tipos de carpas, e alguns deles estão entre os tipos de peixes mais valiosos do mercado. As carpas podem ser procuradas por diferentes motivos, como alimentação, decoração em aquários e até para coleções pessoais ou exposições.

No entanto, cada tipo de carpa detém características e peculiaridades próprias, desde atributos físicos até sua alimentação preferida e habitat.

Neste post, vamos apresentar cinco tipos de carpas, suas características e diferenças, bem como a finalidade de cada espécie e a importância de conhecê-las bem para a criação.

1. Carpa-húngara

Originária da China, a carpa-húngara é a espécie mais utilizada para cultivo em todo o mundo. Uma das suas características mais distintas são suas escamas, que são uniformes e espalhadas por todo o corpo. Ela geralmente vive pelos fundos de lagos e rios.

A carpa-húngara pode variar em peso: de 35 kg quando criada em pesqueiros até 60 kg quando encontrada na natureza. A temperatura ideal da água para sua criação é entre 24º e 28º C.

Sua alimentação natural é geralmente composta por zooplânctons, folhas de vegetais e pequenos vermes, como minhocas, larvas de inseto e moluscos. Também pode se alimentar com produtos artificiais, desde que sejam pastosos.

2. Carpa-espelho

Muitas vezes a carpa-espelho é confundida com a carpa-húngara, por terem formatos de corpo e tamanhos de cabeça parecidos. No entanto, a carpa-espelho também é notável pelas suas escamas. Ao contrário da carpa-húngara, essa espécie possui escamas de diferentes tamanhos, com algumas delas sendo extremamente grandes.

Similar à carpa-húngara, é geralmente encontrada no fundo dos rios e lagos, com uma variação de peso e temperatura igualmente parecidas. A alimentação natural dessa espécie é parecida com a da carpa-húngara, mas é possível também alimentá-la por meio de pães, salsichas ou rações.

3. Carpa-cabeçuda

O nome da carpa-cabeçuda já entrega sua característica física mais notável: sua cabeça compõe cerca de 25% do seu corpo. Além disso, tende a ser mais comprida que outras carpas, tem escamas pequenas e uniformes e uma boca bem grande.

Ao contrário de outras espécies de carpas, costuma se alimentar mais próxima à superfície dos rios e lagos, procurando algas e pequenos crustáceos. Em criação, tem preferência por alimentos mais doces, como bananas, mel, amendoins e outras frutas. Seu peso em pesqueiros é geralmente acima dos 50 kg.

4. Carpa-capim

carpa-capim é uma espécie totalmente herbívora. Em seu habitat natural, costuma se alimentar a partir de vegetação aquática submersa e gramas. Também pode ser alimentada com capim, consumido em enormes quantidades (de 30% a 90% do seu peso), o que inspirou o seu nome popular.

Pela sua alimentação, a carpa-capim produz muito adubo, sendo então considerada uma ótima espécie para consorciação (melhor aproveitamento do solo a longo prazo). Pode alcançar mais de 15 kg em tempo de cultivo.

5. Carpas nishikigoi

As carpas nishikigoi são carpas coloridas oriundas do Japão e de áreas da Europa. Seu nome vem das palavras nishiki (brocado) e Goi (carpa), por parecer que estão vestindo roupas de brocado. Elas surgiram como fruto de mutações genéticas e são caracterizadas por seus padrões de cores diversas e vibrantes.

Por suas cores e sua beleza exótica, as carpas nishikigoi são muito usadas como peixes decorativos em lagoas abertas e privadas, sendo muito procuradas por colecionadores. Existem até eventos e organizações em torno dessas carpas. No Brasil, somos representados pela Associação Brasileira de Nishikigoi, que realiza exposições dessas carpas coloridas pelo país.

Os principais tipos de carpas nishikigoi que podem ser encontrados e cultivados no Brasil são:

  • Showa Sanshoku: essa nishikigoi possui três cores, com o ventre negro com manchas vermelhas e brancas;
  • Kohaku: possui cor branca, com manchas vermelhas bem definidas, e cores destacadas, com borda também bem definida. As manchas correspondem a cerca de 50 a 70% do corpo, e o branco, de 30 a 50%;
  • Bekko: tem cor branca com manchas negras. Em outras regiões, essa carpa pode apresentar cor branca, vermelha ou amarela com manchas negras. Suas variações mais valiosas possuem manchas maiores e mais bem definidas;
  • Utsuri: assim como a bekko, a utsuri é uma carpa negra, com manchas brancas, vermelhas ou amarelas. No entanto, a disposição das suas cores é inversa;
  • Carpa Black: como o seu nome indica, essa carpa é caracterizada pela predominância da cor negra. Pode ter manchas de outras cores, mas quanto mais negra for, mais valiosa é aos olhos de colecionadores;
  • Hikarimono Ogon: possui cor amarela, com uma tonalidade brilhante que gera nela um aspecto metálico. Sua cor é uniforme e não possui muitas manchas;
  • Hikarimono Platina: é similar à hikarimono ogon pelo seu aspecto metálico, mas sua cor é branca;
  • Carpa véu: a carpa véu possui diversos tipos de colorações, sem nenhum padrão definido. É facilmente encontrada e preferida para aquários;
  • Ogon Matsuba: possui cor amarela, com manchas negras e o dorso escuro, ou somente o dorso escuro;
  • Guinrin Kohaku e Guinrin Taisho: essas duas variações de carpas nishikigai são caracterizadas por suas cores metálicas e escamas brilhantes;
  • Goshiki: essa carpa tem o ventre acinzentado com algumas manchas marrons;
  • Karimono azul: é azul com manchas vermelhas sobrepostas por manchas pretas.

Ao carpas-húngara, espelho, cabeçuda e capim são classificadas como carpas comuns, sendo mais utilizadas para alimentação e na pesca como esporte.

As carpas nishikigoi, no entanto, são classificadas como ornamentais. Ou seja, são vendidas e comercializadas não para alimentação, mas sim para coleções e criações particulares.

Algumas variações de cores entre as citadas podem ser extremamente valiosas, com carpas mais raras passando de 10 mil reais entre os colecionadores! Outras variações em tonalidade ou distribuição de suas cores podem ser muito mais valiosas pela sua raridade e preferência.

Apos conhecer os principais tipos de carpas, fica mais fácil saber qual o tipo ideal para criação segundo os seus objetivos. Além disso, é importante que o piscicultor que trabalhe com carpas nishikigoi esteja atento às suas características físicas, variações de cores e tonalidades e consiga extrair o máximo do valor de mercado que essas carpas podem ter.

Quer conhecer mais curiosidades sobre tipos de carpas e dicas sobre piscicultura? Então não deixe de assinar a nossa newsletter!

 

Powered by Rock Convert