Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Caminhoneiro

Saiba como aumentar a durabilidade de pneus

A durabilidade de pneus é uma das questões sobre as quais os caminhoneiros costumam se queixar com mais frequência. Embora, em muitos casos, seja justa a reclamação a respeito da má qualidade das estradas brasileiras e, até mesmo, dos produtos disponibilizados no mercado, nem sempre essa é a razão para o desgaste excessivo dos pneus.

A falta de manutenção, a má distribuição ou excesso de peso das cargas transportadas, além da falta de cuidado ao desviar de buracos e fazer manobras, costumam ser os maiores vilões quando se fala em durabilidade de pneus. Isso sem falar na questão da segurança, essencial para quem trabalha dia a noite nas rodovias do país.

Quer conhecer mais sobre a vida útil dos pneus e como aumentar sua durabilidade? Siga em frente e leia o artigo até o final!

Qual o tempo de vida útil de pneus?

Como se trata de um produto que se desgasta com base no uso, é difícil determinar a vida útil dos pneus em um período de tempo específico. Por isso, costuma-se dizer que os pneus de caminhões duram entre 60 mil e 80 mil quilômetros rodados.

No entanto, há alguns fatores que devem ser considerados para que a durabilidade seja a maior possível. Ter cuidado por onde o caminhão transita — evitando buracos nas estradas, por exemplo — e, também, dar a devida atenção à calibragem e às manobras realizadas com o veículo é fundamental.

Por que alguns pneus duram mais que outros?

Assim como qualquer produto, há fabricantes que desenvolvem itens de maior ou menor qualidade. Por isso, é recomendável que a compra de pneus seja feita de forma que leve isso em consideração.

De nada adianta optar por um pneu baseado exclusivamente no preço. Embora nem sempre o produto mais caro seja o de melhor qualidade, o ideal é escolher marcas conhecidas e de tradição no mercado. Assim, as chances de problemas com a durabilidade do pneu diminuem bastante.

Por outro lado, escolher um pneu bom também não garante que ele vai durar por, pelo menos, 60 mil quilômetros. Ter cuidados com a validade, mantê-lo longe de substâncias abrasivas e fazer o rodízio periódico são algumas dicas que ajudam a tornar o produto mais durável.

Na hora da compra, certifique-se também de adquirir pneus armazenados em locais arejados, longe do sol e, de preferência, ainda embalados em plástico. Dessa forma, há mais garantias de que sua integridade não foi comprometida, especialmente em relação aos lubrificantes — que todo bom pneu deve ter em sua composição.

Como aumentar a durabilidade de pneus?

Já mencionamos algumas ações que podem — na verdade, devem — ser realizadas pelos caminhoneiros para garantir a durabilidade dos pneus. Agora, vamos detalhar um pouco mais as principais boas práticas para os pneus durarem mais tempo. Continue com a gente!

Tenha atenção com a calibragem

Calibrar os pneus do caminhão a cada 15 dias é fundamental. Afinal, é isso que gera a pressão necessária para um trajeto seguro e confortável e, ainda por cima, faz com que o pneu rode da melhor forma.

Guia completo para ter segurança das estradasPowered by Rock Convert

Um detalhe importante: leve em consideração a quantidade — e, consequentemente, o peso — da carga a ser transportada. Isso faz a diferença na calibragem que deve ser realizada nos pneus, adicionando ou diminuindo a quantidade de libras de ar inseridas no produto.

Evite fazer manobras fechadas

Essa é uma das dicas mais difíceis de serem seguidas e, ao mesmo tempo, uma das mais importantes. Evitar a realização de manobras muito fechadas (mais comuns em zona urbana) é fundamental para a durabilidade de pneus.

Quando uma manobra feita em um ambiente muito apertado é necessária, os pneus dianteiros são girados quase a 180°, o que faz com que os pneus traseiros praticamente se arrastem pelo chão. Isso provoca um desgaste significativo nos pneus, e se for algo que ocorra com muita frequência, certamente, terá um impacto na durabilidade dos produtos.

Se, por um lado, nem sempre é possível evitar que esse tipo de manobra seja necessária, por outro, é importante evitá-la ao máximo. É preferível rodar alguns metros a mais e fazer a manobra em um local mais espaçoso, se disponível, do que desgastar os pneus com manobras em ambientes pequenos.

Observe os indicadores de desgaste

Há indicadores de desgaste que mostram como o pneu está sendo usado. Se os sulcos tiverem diferentes profundidades nos pneus do caminhão, esse é um indicativo de algum problema — que pode ser desde a má distribuição da carga (mais peso de um lado do que do outro) até a falta de calibragem ou balanceamento.

Além disso, a falta de rodízio nos pneus também pode ser a causa para o seu desgaste irregular. A recomendação da maior parte dos fabricantes é de que os pneus dianteiros e traseiros sejam trocados de posição a cada cinco mil quilômetros — ou, no máximo, a cada dez mil quilômetros rodados.

Se, nos carros, o desgaste dos pneus dianteiros costuma ser maior do que o dos traseiros, nos caminhões, nem sempre isso é verdade. Os pneus dianteiros se desgastam bastante em função dos movimentos e ângulos diferentes em que eles são direcionados. No entanto, os traseiros recebem a maior quantidade de peso, em função das cargas que ficam sobre eles.

Dependendo da quantidade de eixos do caminhão, as rodas internas também precisam ser consideradas na hora do rodízio. O ideal é levar o veículo a um especialista que faça essa avaliação da forma mais profissional possível e realizar o rodízio de maneira que traga benefícios reais.

Neste artigo, falamos sobre a durabilidade de pneus e o que faz a diferença no dia a dia para evitar o seu desgaste excessivo. Além de ser uma questão de segurança, cuidar dos pneus também está diretamente relacionado ao lucro que os caminhoneiros podem ter com sua atividade profissional.

Mais do que cuidar dos pneus, no entanto, é fundamental dar uma atenção à manutenção do caminhão como um todo. Afinal, nem sempre o desgaste excessivo que prejudica a durabilidade de pneus é causado diretamente por eles, e, sim, por outros problemas do veículo, como falta de balanceamento, por exemplo. Assim, fazer a revisão periódica recomendada pelo fabricante é obrigatório.

Continue com a gente! Que tal conferir nosso artigo sobre onde comprar lona de caminhão com segurança?

 

E-book: Caminhoneiro - saiba o passo a passo para se tornar um microempreendedor individualPowered by Rock Convert
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *